Cacilda
 

Cidade Desmanche

Direção José Fernando Azevedo

Atores Cleyton Freitas, Conrado Caputto,  Lucélia Sérgio, Marcelo Valente,

Michelle Diniz, Teth Maiello e Welton Santos

Direção de Arte Cristiane Cortilio

Banda Lira Chiquinho, Mogica e Valdir

Iluminação Lucia Galvão

Operador de Luz Danilo Mora e Marcel

Operador de Som Lobo

Produção Teatro de Narradores e Lívia Gabriel

Espaço Maquinaria - SP

Sábados 21h Domingos 20h

 

Escrito por Lenise Pinheiro às 12h17

Comentários (Comente) | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Rua do Medo

Texto Leonardo Cortez

Direção Marcelo Lazzaratto

Atores Daniel Dottori, Danielle Di Donato, Djair Guilherme,

Glaucia Libertini, Kiko Bertholini, Leonardo Cortez e

Mariana Loureiro

Meu muito obrigada ao Djair Guilherme (esquerda)

Centro Cultural São Paulo - Sala Paulo Emílio - SP

Quintas, Sextas, Sábados 21h e Domingos 20h

Escrito por Lenise Pinheiro às 16h51

Comentários (Comente) | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Os 39 Degraus

Muito antes dos musicais ou do "stand up", as farsas já carregavam o teatro de grande bilheteria por aqui. "Os 39 Degraus" é uma de muitas provas de que o gênero segue inabalado. Em cartaz no Frei Caneca, é parte de um circuito de comédias populares que se firmou em salas como o teatro Folha, Gazeta, Imprensa, Renaissance.

Quando impulsionado por um texto engenhoso, um elenco dotado para o humor e um diretor como Alexandre Heinecke, não é teatro para descartar com facilidade. Heinecke já é um fenômeno, "o rei da comédia". Não é autor como Marcos Caruso, o soberano anterior, mas um encenador que parece ter a capacidade de descobrir, em cada cena ou ator, tudo o que existe de humor potencial.

Exagera, abusa dos golpes de teatro, altos e baixos, a exemplo de outro mestre contemporâneo, o baiano Fernando Guerreiro. Mas o resultado está lá, no fim, para rir despreocupado. Não foi à toa que o mesmo Caruso recorreu a ele para reerguer a encenação feita para "Trair e Coçar, É Só Começar" por Atilio Riccó, em cartaz há um quarto de século.

Mais ou menos como se falava de Bibi Ferreira, que aprendeu com o pai, já correm lendas sobre seu comando da carpintaria, da precisão dos gestos, como levanta montagens em poucas semanas, como parece dominar as marcações de impacto certo.

Em "39 Degraus", não tenho como distinguir o que é dele e o que vem das encenações de Londres e Nova York, que não vi, mas cujos relatos indicam não serem distantes da produção daqui. O resultado, no palco do Frei Caneca, é uma celebração do teatro.

Como é próprio das farsas desde sempre, a trama escapista pouco importa, o que vale é o ritmo cena após cena, os movimentos quase atléticos dos atores, mas sempre em busca de efeito cômico, o sarcasmo, as tiradas, a maluquice.

Fabiana Gugli, que curiosamente vem da Ópera Seca, é quem mais aproveita tamanha demanda física. Algumas de suas cenas, em contracenação tanto com objetos como com os outros atores, são antológicas. A dupla inusitada formada por Danton Mello e Henrique Stroeter, guiada milimetricamente, mas cuja desordem torna os quadros ainda mais engraçados, não fica atrás.

E Dan Stulbach, ator que já vi em papéis de toda ordem, desde o princípio com grande brilho, estreia aqui como galã, "straight man" para a ação "screwball" dos demais. Mas não se limita a ser o contraponto, pelo contrário, se agarra à ironia e disputa com os três outros atores quem leva mais a platéia. Acaba vencendo, muitas vezes.

Porém nem tudo é festa nesta farsa, como aliás é característico do gênero no Brasil. Não falta preconceito, aqui e ali. A incorporação de cacos é excessiva e ofensivamente falsa, como nos piores momentos de "O Mistério de Irma Vap". O texto de Patrick Barlow, escrito a partir de uma trama de Alfred Hitchcock ainda nos tempos de cinema inglês, é um grande nada, leva a lugar nenhum.

Mas talvez seja uma qualidade, a grande qualidade de "Os 39 Degraus".

Escrito por Nelson de Sá às 01h49

Comentários (Comente) | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Ver mensagens anteriores

PERFIL

Lenise PinheiroO blog Cacilda é coordenado por Nelson de Sá, articulista da Folha, e pela repórter-fotográfica Lenise Pinheiro.

SITES RELACIONADOS

RSS

BUSCA NO BLOG


ARQUIVO


Ver mensagens anteriores
 

Copyright Folha Online. Todos os direitos reservados. ɉ proibida a reprodução do conteúdo desta página
em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita da Folha Online.