Cacilda
 

Alberto Guzik 1944 - 2010

A vida na Praça Roosevelt - 2005

Monólogo da Velha Apresentadora - 2009

Escrito por Lenise Pinheiro às 10h56

Comentários (Comente) | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

R.E.M.

Texto, Direção e Iluminação Luiz Valcazaras

Assistente de Direção Joana Pegorari

Atores Antonio Neves, Clara Laurentiis, Carmen Minhoto,

Fabiana Moutinho, Felipe Palmer, Julia Ornelas, Katia Calsavara, Lillian Sganzerla,

Nathaly Matsuda, Raissa Capasso, Renata Bortoleto, Rogério Lucas, Théo de Paula e

Thiago Spektror.

Meu muito obrigada ao elenco que se mobilizou para esse ensaio


Espaço dos Satyros 2 - SP

Sábados e Domingos 18h30

Escrito por Lenise Pinheiro às 10h55

Comentários (Comente) | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Olhares

A revista recém-publicada pela Escola Superior de Artes Célia Helena é de tal riqueza e diversidade que ajuda a reafirmar a esperança no teatro, neste intervalo que parece viver o palco por aqui.

Em interpretação, encenação, técnica, expõe o que o teatro-escola de Célia Helena e Lígia Cortez acumulou por três décadas; muito mais, na verdade, pois sua raiz vai longe, em tempo e lugar.

Pude ver as duas atrizes em uma terceira montagem de "Pequenos Burgueses", de Górki, tempos atrás no teatro Procópio Ferreira. Creio que também estava lá, como ator, Marco Antônio Rodrigues.

E é ele, hoje diretor, em cartaz com a russa "Casting", que relata o vínculo da escola com Eugênio Kusnet e o teatro russo, vínculo que prossegue nas pontes que a escola volta a percorrer até Moscou.

Especialmente emocionantes são a entrevista com Nydia Lícia e Maria Thereza Vargas e o perfil de Cleyde Yáconis. E os 12 passos da iniciação do ator, por Fauzi Arap, que abre as 170 páginas.

Escrevem também Renato Ferracini, do Lume, Antônio Araújo, do Vertigem, e Newton Moreno, dos Fofos, entre muitos outros com depoimentos fundamentais sobre seu ofício no teatro contemporâneo.

Como eu dizia, "Olhares" é de uma riqueza assombrosa.

O texto que me fisgou de vez foi o esboço da trajetória de Renato Vianna, por Sebastião Milaré, que está na trilha para reescrever a história do teatro moderno, tarefa a ser cumprida, pelo jeito, em várias frentes.

Não por acaso, como se encontrasse a costura para tamanha diversidade, em que cada um dos retalhos tem por fronteira comum o amor pelo teatro, o tema do pesquisador é o "teatro-escola".

Foi esse o ideal do carioca Vianna _que buscou "a modernização da cena" desde que Itália Fausta montou sua peça "Na Voragem", em 1918, e ele já atuou como "o primeiro encenador brasileiro, no sentido moderno".

Para tanto, conheceu as propostas de Gordon Craig e Jacques Copeau e chegou a citar a Chimére de Gaston Baty ao criar sua primeira companhia, Quimera, com Ronaldo de Carvalho e Villa-Lobos, em 1922.

Cinco anos depois, nova companhia, Caverna Mágica, com Paschoal Carlos Magno e Roberto Rodrigues, irmão de Nelson, em defesa "de um teatro de arte, de um teatro de cultura, de um teatro-escola".

E foi como Teatro-escola, criado com apoio de Getúlio Vargas e seu secretário de Governo, o mesmo Ronald de Carvalho, que Vianna fez seu espetáculo de maior significado, "Sexo", em 1934.

O Teatro-escola foi festejado até em São Paulo por Flávio de Carvalho, que iniciava movimento semelhante com Eugênio Kusnet, mas terminou sufocado no Rio por uma campanha de difamação, da qual o primeiro diretor moderno brasileiro jamais se recuperou.

Pouco depois, em 1938, no Rio, seu amigo e discípulo Paschoal Carlos Magno criava, com uma encenação de Itália Fausta, o Teatro do Estudante do Brasil, que lançaria a geração de atores modernos, contratada depois pelo paulista Teatro Brasileiro de Comédia.

Na expressão de Luisa Barreto Leite, que foi dirigida por ele e depois fundou Os Comediantes, também em 1938, em depoimento ao mesmo Sebastião Milaré, para o estudo ainda inédito sobre Renato Vianna:

O Renato era o Ziembinski brasileiro... Foi o precursor do Ziembinski, com a diferença de que era brasileiro, então, ninguém acreditou nele.

Escrito por Nelson de Sá às 15h22

Comentários (Comente) | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Ana Andreatta e Lenise Pinheiro

Palestra no Instituto Cultural Capobianco - SP

Meu muito obrigada a todos da organização da Mostra 70 anos Sinesterra

Escrito por Lenise Pinheiro às 09h44

Comentários (Comente) | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Ver mensagens anteriores

PERFIL

Lenise PinheiroO blog Cacilda é coordenado por Nelson de Sá, articulista da Folha, e pela repórter-fotográfica Lenise Pinheiro.

SITES RELACIONADOS

RSS

BUSCA NO BLOG


ARQUIVO


Ver mensagens anteriores
 

Copyright Folha Online. Todos os direitos reservados. ɉ proibida a reprodução do conteúdo desta página
em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita da Folha Online.