Cacilda
 

Gloriosa

Texto Peter Quilter


Direção Charles Moeller

Atores Marília Pêra, Guida Vianna e Eduardo Galvão


Teatro Procópio Ferreira - SP


Sábado 21h Domingo 18h

Últimas Apresentações

Escrito por Lenise Pinheiro às 13h22

Comentários (Comente) | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Aqui Quase Longe

Texto Ana Roxo

Direção Gabriel Carmona


Atrizes Fernanda Castello Branco, Julia Ianina,

Paula Weinfeld  e Thaís Medeiros

Atores convidados Jerônimo Martins e Ricardo Estevam



Cenografia Isay Weinfeld


Figurinos Mira Haar


Produção Cia. Delas de Teatro

SESC Av Paulista - SP

Quartas e Quintas 20h

Escrito por Lenise Pinheiro às 13h20

Comentários (Comente) | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

O Banquete

Bem que Marcelo Drummond avisou que "O Banquete" era a montagem mais descontrolada do Oficina. Na primeira vez em que Zé Celso falou dela, meses atrás, comentou que tinha pouco mais de uma hora. Sábado passado, nem sei quanto durou.

É que se trata de uma orgia de fato, mais para vinho do que para comida. São taças e taças, servidas sem intervalo, até que o elenco, a banda, o público todo se encontra num estado de leve mas permanente embriaguez, com riso solto, alegre, como em festa.

No fim, nos bastidores, Zé e Marcelo conversavam, ainda rindo, mas já projetando ensaio, que a apresentação estava tomada por cacos. Mas o descontrole vai muito além do texto, que na encenação mantém e expande o diálogo de Platão.

Mal consigo imaginar como reagiria Anatol Rosenfeld, que simbolizou o confronto com o Oficina no fim dos anos 60, quando se rompeu a quarta parede, a separação de palco e plateia. Sábado, fomos muitos os chamados ao palco, para este "Banquete".

E grande parte dos espectadores, na verdade, já começa em cena, em colchões espalhados pela pista do teatro.

As intervenções originais dos convidados de Agatão estão todas lá, por vezes em música, quase sempre em rima, com atuações amadurecidas do elenco mais provado da companhia, com Letícia Coura e Camila Mota e Sylvia Prado no comando de seus muitos talentos e do público.

Sylvia, que já havia marcado "Os Bandidos" em viés trágico, retorna agora com ritmo e a comédia virulenta de Aristófanes.

Zé e Marcelo, Sócrates e o anfitrião Agatão, são os celebrantes do rito. O segundo faz desde logo, na entrada, a ponte com "Bacantes" e Dionísio. E parte do elenco remete, saudosamente para mim, àquela fase do Oficina. Flávio Rocha, Patrícia Winceski, Hector Othon, Fabiana Serroni, parecem estar todos de volta.

Fabiana, bacante que me "estraçalhou" e também a Caetano Veloso e muitos mais, uns dez anos atrás, é a Hera do Zeus de Hector, se bem compreendi. Uma disputa física entre os dois, tendo o deus buscado uma mortal na plateia, aliás sentada ao meu lado, resultou na passagem mais chocante do descontrole.

A espectadora caiu do praticável, bateu a cabeça nos degraus de uma pequena escada e, a um metro de mim, jorrou sangue. Foi para o hospital Pérola Byington, a uma quadra. E o espetáculo prosseguiu.

Quando voltei, lá fui novamente à pista, levado por Eros, foco do diálogo e personagem fascinante nas mãos do jovem ator Ariclenes Barroso, formado ao longo dos últimos anos por Sylvia Prado e pela companhia. Foi a interpretação que mais me impressionou.

Em meio ao banquete que tantas vezes remete a uma bacanal, ele se mantém sereno, seguro, a lembrar o Antoine Doinel do clássico de François Truffaut, "Os Incompreendidos". O mesmo olhar, a mesma expressão vulnerável em torno da qual corre o furacão do tempo.

Fim da peça e, passada a meia-noite, fui correndo até o hospital Pérola Byington. Estava tudo bem.

PS - Daqui a pouco, às 20h, Marcelo e Elaine Cesar abrem a Ocupação Zé Celso, no Itaú Cultural.

Escrito por Nelson de Sá às 16h56

Comentários (Comente) | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

A Casa de Bernarda Alba

Texto Federico García Lorca


Direção e Iluminação Juliana Galdino


Assistente de Direção Ana Paula Cernick

Elenco Ana Lessa, Cristiane Alves, Danielle Cabral,

Julia Novaes, Katiana Rangel, Neide Magalhães,

Renata Bruel e Simone Feliciano

Club Noir - SP

Domingo 20h

Escrito por Lenise Pinheiro às 23h07

Comentários (Comente) | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Ver mensagens anteriores

PERFIL

Lenise PinheiroO blog Cacilda é coordenado por Nelson de Sá, articulista da Folha, e pela repórter-fotográfica Lenise Pinheiro.

SITES RELACIONADOS

RSS

BUSCA NO BLOG


ARQUIVO


Ver mensagens anteriores
 

Copyright Folha Online. Todos os direitos reservados. ɉ proibida a reprodução do conteúdo desta página
em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita da Folha Online.