Cacilda
 

Amor de Servidão

Texto Marçal Aquino

Direção Marco Antonio Braz

Atores Marcelo Galdino, Veridiana Toledo, Martha Nowill e

Manoel Candeias

Teatro Aliança Francesa - SP

Sábados 21h30 e Domingos 19h

Escrito por Lenise Pinheiro às 16h13

Comentários (Comente) | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Por que a criança cozinha na polenta

Texto Aglaja Veteranyi

Adaptação e Direção Nelson Baskerville

Atores Daniela Rosado, Sandra Modesto, Tatiana Moreira,

Marcos Felipe e Rafael Marques

Produção Cia. Mungunzá de Teatro

Instituto Cultural Capobianco - SP

Sábados 21h e Domingos 20h30

Escrito por Lenise Pinheiro às 21h37

Comentários (Comente) | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

A cabra

O que faria Jô Soares com a piada clássica "Os Aristocratas"? É aquela que amontoa incesto, pedofilia, zoofilia e serve, desde o teatro burlesco, como desafio entre comediantes. Se "A Cabra" é a versão de Edward Albee para a piada, como me parece ser, ainda que não se restrinja a ela, a encenação é a piada contada pelo diretor e adaptador Jô Soares.

E soa um bocado farsesca, nas opções feitas por ele e seguidas pelos atores. É como se a montagem buscasse atenuar, em vez de explorar mais, o choque das imagens lançadas propositadamente pelo autor.

É assim, de maneira flagrante, no primeiro momento em que o marido conta à mulher estar apaixonado por uma cabra. A encenação, de uma hora para outra, vira outra coisa, por instantes, como se não soubesse reagir àquela informação tão inverossímil.

Também o desmunhecar do filho gay, no mais das vezes, soa fora do eixo, como se negasse o próprio personagem em busca de uma saída apelativa, mas também sem acreditar nela.

"A Cabra: ou Quem É Sylvia?" só funciona quando atores e diretor parecem afinal acreditar no texto de Edward Albee.

Em tempo: pelo que me contam, a peça escrita em 2002 pelo mesmo autor de "Quem Tem Medo de Virgina Woolf?" e "Três Mulheres Altas" correu de mão em mão, entre atores de televisão, sem que alguém tomasse coragem para, não encenar, mas representar o protagonista. Embora Bill Irwin e outros nomes célebres tenham abraçado antes o papel, ele é de tal maneira ofensivo, em ações e palavras, que pode constranger, de fato.

José Wilker, de quem eu não esperava, veste o zóofilo e quase pedófilo com altivez. Não nas primeiras cenas, quando ainda parece se distanciar dele, na voz empostada, na ironia excessiva, no apelo recorrente e exagerado à farsa.

Mas aos poucos, levado também pelo texto, ele se deixa consumir pela humanidade do personagem e nem acha mais engraçado, a certa altura. Os absurdos de seu raciocínio parecem então fazer inteiro sentido.

A cena com o filho é o ápice de choque em "A Cabra", seguida talvez pelo final com o animal morto. Mas o momento de maior envolvimento, do ator com seu papel e do espectador com o espetáculo, surge quando ele expressa quase sem projetar a voz, em meio à grita em torno dele, que ele sabe estar sozinho.

Não faltam problemas à montagem. O cenário é conservador e materialmente pobre; a marcação não é expressiva nem transmite naturalidade; é preciso muito esforço para achar em Gustavo Machado e Francarlos Reis uma amostra dos grandes atores que já provaram ser.

Mas Denise Del Vecchio equilibra como ninguém as vertentes cômica e dramática da peça. E é quem mais parece acreditar, do início ao fim, em Albee e sua reflexão sobre o homem.

Escrito por Nelson de Sá às 14h57

Comentários (Comente) | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

América

Dramaturgia Grupo Mão na Luva

Direção Sandra Vargas

Elenco Júlio César Dória, J.E. Tico (Cartola) e Giulana Pellegrini

Centro Cultural São Paulo - SP

Terças, Quartas e Quintas às 21h

Escrito por Lenise Pinheiro às 09h32

Comentários (Comente) | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Ver mensagens anteriores

PERFIL

Lenise PinheiroO blog Cacilda é coordenado por Nelson de Sá, articulista da Folha, e pela repórter-fotográfica Lenise Pinheiro.

SITES RELACIONADOS

RSS

BUSCA NO BLOG


ARQUIVO


Ver mensagens anteriores
 

Copyright Folha Online. Todos os direitos reservados. ɉ proibida a reprodução do conteúdo desta página
em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita da Folha Online.